H I S T Ó R I C O

O Festival UNESP Ritmo e Som foi primeira mente idealizado e criado pela Professora Maria Lourdes Sekeff em 1984 como Movimento Ritmo e Som. Sempre dirigido por essa docente, o Movimento, fora um projeto de âmbito nacional envolvendo música, artes plásticas, cênicas e educação, congregando numa atividade conjunta todo o Instituto de Artes, professores, alunos, funcionários, graduação, pós-graduação, Grupo PET, diferentes Universidades, Escolas de Arte e a Comunidade em geral. Altamente conceituado no cenário artístico e musical de São Paulo, o Movimento já foi agraciado com Votos de Louvor pela Congregação e pelo Conselho do Departamento de Música do Instituto de Artes, e mereceu também um prêmio externo, o PRÊMIO APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) por sua relevante atividade em prol das artes e da educação artístico-musical.  O Movimento desenvolveu ao longo de todos os anos de atividade diferentes projetos, trabalhando a relação "jovem artista, formação extracurricular e vida profissional", entendendo essa relação como geração de produção, intercâmbio e fomento de pesquisa e performance do jovem artista e seu contato com profissionais de diferentes linguagens, profissionais de nível nacional e internacional que, por sua bagagem, podem contribuir para o desenvolvimento desse mesmo jovem.

O Movimento Ritmo e Som superou todos os obstáculos à sua implementação, principalmente em relação à verbas e adesão de professores que, num belo exemplo de motivação e idealismo, aderiram espontaneamente ao programa. Posteriormente o significativo apoio da Reitoria, através do PAC/PROEX, daria maior impulso ao projeto, que já contava então com definidas parcerias: a Secretaria de Estado da Cultura, Secretaria de Estado da Saúde, Prefeitura do Município de S.Paulo, Departamento de Teatro, Orquestra Sinfônica Municipal, Universidade Livre de Música, Memorial da América Latina, USP, Unicamp, UFRJ e Teatro Municipal entre outras entidades.

Com ampla repercussão no meio artístico, profissional, acadêmico e social, o Movimento prestou reais serviços à sociedade, desempenhando ampla tarefa de revitalização e sensibilização do gosto artístico da coletividade, além do apoio ao profissional jovem. Ao longo de todos esses anos o Movimento desenvolveu diferentes projetos como: 5as. Musicais Unesp/Dersa (em parceria com o DERSA), Sábados Musicais Unesp/USP (em parceria com o Museu USP-Ipiranga), Música no Parque (em parceria com o Parque Modernista, Aclimação), Encontros Nacionais (em parceria com a Biblioteca Mário de Andrade), Encontros Internacionais (em parceria com Universidades do exterior e com artistas estrangeiros), Música na Praça (apresentações em praças públicas), Música nos Hospitais (em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, levando música aos doentes de Hospitais públicos).

Como projetos permanentes do Movimento Ritmo e Som estavam o Festival Ritmo e Som Unesp, o Concurso Nacional Ritmo e Som, e o Encontro Universitário de Música Contemporânea. O Festival Ritmo e Som era o projeto mais ousado do Movimento envolvendo, em uma atividade conjunta, durante toda uma semana, das 9h às 21h, todo o Instituto de Artes: professores, alunos, funcionários e a comunidade. Representando uma viagem pelo universo artístico - musical, indo da pesquisa de ritmos nacionais à produção popular e erudita, contemporânea e de vanguarda, o Festival suscitou a adesão de Orquestras Sinfônicas ligadas à Secretarias de Cultura, tanto do município quanto do Estado, oferecendo programas que contaram com a adesão de outros grupos como o Coral Paulistano do Teatro Municipal e o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, além da cessão de salas de Concerto (Teatro Municipal, Memorial da América Latina).

O Concurso Nacional Ritmo e Som representara por sua vez uma atividade artístico-musical conjunta entre professores e jovens artistas de diferentes Universidades do Brasil, que apresentaram suas produções nas modalidades composição, arranjo e interpretação. O Concurso selecionava e premiava a produção e performance desses jovens, por meio de uma banca de profissionais que integrante do corpo estável de diferentes universidades brasileiras.

O Encontro Universitário de Música Contemporânea desenvolvia uma atividade extra-curricular que estimulava a produção, reflexão e discussão em torno da chamada Música Brasileira Contemporânea. Contando com a participação de professores, artistas e alunos de diferentes Universidades brasileiras, o evento acabava por colaborar na integração entre Universidades e Universidade/Comunidade; ao mesmo tempo em que propunha a afirmação reflexiva, acadêmica e artística de jovens músicos brasileiros, além de apresentar obras e comunicações dos alunos do último ano de Composição e Regência do Instituto de Artes.

Neste ano de 2010, o Movimento Ritmo e Som terá uma nova edição com o Festival UNESP Ritmo e Som, uma continuação do trabalho da Professsora Sekeff, e como temática desta nova edição do Festival Ritmo e Som, temos Chopin e Schumann como compositores homenageados.