H I S T Ó R I C O

MARIA DE LOURDES SEKEFF

Maria de Lourdes Sekeff foi musicóloga, pianista, professora, pesquisadora com inúmeras publicações e organizadora de eventos de grande destaque. Realizou Graduação em Música, Doutorado e Livre-docência em Piano pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Teve formação em filosofia pela UFRJ, e Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP.
Em 1983 passou integrar o corpo docente do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista - UNESP. Na UNESP foi professora Titular, tendo atuado de maneira decisiva por inúmeras gestões como Chefe do Departamento de Música, Coordenadora do Bacharelado em Música, Coordenadora e Vice-Coordenadora da Pós-graduação, além de ter ocupado os mais diversos cargos dentro da Universidade. Foi também pesquisadora individual do CNPq por 6 anos, orientou inúmeras teses de mestrado e doutorado, e foi supervisora de pesquisas em nível de pós-doutorado.

Ainda no Rio de Janeiro, criou e dirigiu a AJP (Associação de Jovens Pianistas) por 15 anos, associação que contou com a participação de pianistas ilustres como Nelson Freire, Arthur Moreira Lima e Attilio Mastrogiovanni, e que foi premiada pelo então Diário de Notícias (RJ). Posteriormente, em São Paulo, foi idealizadora e realizadora dos memoráveis cursos de música do MASP. Já na UNESP, criou e dirigiu o Movimento Nacional Ritmo e Som por 20 anos, movimento que incluiu, entre outros, o Concurso Ritmo e Som e o Festival Nacional Ritmo e Som, festival premiado pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).

Suas publicações incluem livros sobre teoria musical, educação musical, interpretação, criação musical e psicologia da música, com contribuições de grande valor à música. Teve mais de 100 artigos publicados em periódicos de destaque, tendo escrito por quatro anos no Jornal O Estado de São Paulo. Dentre seus livros destacam-se: Recursos Terapêuticos da Música; Curso e dis-Curso do Sistema Musical (Tonal); Da música seus usos e recursos; Música, estética de subjetivação (publicação póstuma), e cinco volumes organizados que reúnem textos dos principais pesquisadores-artistas das universidades brasileiras, e que recebeu o titulo Arte e Cultura - Estudos Interdisciplinares.

Em 2001 foi homenageada pela UNESP com o Diploma de Honra ao Mérito. Em 2002 foi homenageada pelo IA-UNESP que a indicou, por unanimidade, ao Prêmio “PROFESSOR EMÉRITO – Troféu Guerreiro da Educação”, do jornal O Estado de São Paulo. Em 1996 foi homenageada pela UNESP que a indicou, por unanimidade, para inscrição na Lista Tríplice ao cargo de Reitor da UNESP. A APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) premia a Professora Maria de Lourdes Sekeff por seu projeto Música nos Hospitais, realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde do estado de São Paulo, e pelo conjunto das atividades artístico-musicais de sua carreira.

Maria de Lourdes Sekeff faleceu em 2 de junho de 2008, aos 73 anos.